• Planej

O que é reaproveitamento de água pluvias?


Você sabia que é possível utilizar a água da chuva na sua residência? Com o aumento crescente da população, a poluição dos rios e oceanos e o crescimento desordenado das cidades faz com que o consumo de recursos naturais se torne cada dia maior.

Muitos países em todo o mundo também sofrem com esse problema, principalmente aqueles que não tem muita, ou quase nenhuma, disponibilidade de água necessitam de soluções que se adequem as suas características. Por exemplo, no Japão a água proveniente da chuva é coletada com muita frequência pois os pontos de abastecimento são distantes das cidades, um exemplo real é o estádio de futebol construído em Tóquio para a copa de 2002 foi projetado para que o seu telhado funcionasse como uma espécie de lona gigante para captar água de chuva, podendo ser acionada a qualquer momento para o caso de incêndio ou irrigar o campo. Já em Israel, país em que a seca atinge na maior parte do tempo, foram desenvolvidas tecnologias para a retirada de água inclusive de geadas para ser utilizada na agricultura.

No Brasil, o uso da água desperta uma preocupação constante dos órgãos competentes. As constantes crises de falta de água, como ocorreu em São Paulo de 2014 a 2016 e de 2012 a 2017 em que quase 80% das cidades do Nordeste decretaram estado de emergência, mostram que o aproveitamento da água da chuva pode ser uma solução viável e barata, contribuindo para a economia de água.

Esse aproveitamento pode ser feito em edifícios, prédios públicos como também em residências. Consiste na instalação de um sistema de captação e armazenamento das águas pluviais através dos telhados para utilizá-las nos mais variados processos. É importante lembrar que pode ser feita em edificações já existentes como também em futuras construções.

O funcionamento é simples: a água é captada pelo telhado que direciona as calhas, onde passa por um filtro para limpeza de impurezas. A primeira parte da água captada é descartada, com um valor variável especificado em projeto, pois nem sempre o filtro consegue interceptar todas as partículas de sujeiras, como folhas e galhos. A água seguinte é direcionada então para um reservatório de armazenamento (cisterna) onde recebe produtos de tratamento como cloro por exemplo.

Essa água armazenada é então direcionada para seu uso final pela tubulação de reaproveitamento, que é diferente da tubulação de água fria, pois a água pluvial não pode ser utilizada para consumo humano, ela não é considerada potável sem o tratamento adequado. É bombeada para uso em irrigações de jardins, lavagens de carros e ambientes externos e até para descarga em bacias sanitárias.

A implantação do sistema de reaproveitamento permite uma grande economia na conta da concessionária no fim do mês, além de contribuir para o menor consumo de água vinda de um corpo natural de abastecimento, evitando racionamentos e crises como as já relatadas anteriormente. Se você tem interesse em implementar um sistema de reaproveitamento de águas pluvias na sua casa ou comércio, a PLANEJ pode te ajudar, entre em contato conosco e solicite um orçamento: (83)99634-2222.

Imagens: Blog da Engenharia | Arquiteta Responde

#reaproveitamento #engenharia #sustentabilidade

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Pinterest - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco