• Planej

Arquitetura Barroca

Atualizado: Nov 30

Você deve ter estudado sobre o Barroco no seu Ensino Médio, mas talvez não saiba como esse estilo artístico originado na Itália esteve presente na arquitetura.


Por volta do século XVI surgia a Arquitetura Barroca, que se difundiu pela Europa, até chegar nas américas. Se destacando principalmente pela presença dos elementos característicos do barroco em muitas edificações europeias, principalmente italianas.


A arquitetura barroca sucedeu um movimento artístico que questionava as regras clássicas do Renascimento. Logo, essa vertente foi introduzida por Michelangelo, que desviava dos princípios classicistas à medida que utilizava de modos pessoais para representar suas manifestações artísticas, adotando uma arte que ficou conhecida como Maneirisimo.


Nesse cenário, a arquitetura barroca tinha como objetivo difundir os ideais da fé católica, dialogando com uma arte que estabelecia a oposição existente entre fé e razão. Portanto, a ruptura com os ideais classicistas permitiu a criação de uma arquitetura pautada em valores dinâmicos, pois por meio disso, era presente a utilização de curvas e movimentos na arquitetura barroca, bem como o contraste entre claro e escuro.


Além disso, o exagero, a dramaticidade, a teatralidade das formas enchiam a vista dos adeptos da fé católica, tornando os interiores barrocos e seus exteriores verdadeiros espetáculos, através dos quais os fiéis se sentiam protagonistas.


Ao analisar a arquitetura barroca, é possível destacar vários elementos presentes nessas edificações características do movimento, como por exemplo, a Igreja de Gesú, que apesar de seu componente clássico de fachada, a introdução de volutas flanqueando seu corpo principal constituía uma inovação ao repertório arquitetônico da época, assim como a multiplicidade de pilastras, as quais conferiam um jogo de luz e sombra ante à incidência de raios solares. No frontão, em seu topo, há essa área que gera sombra e volumetria, típico do barroco. Seu interior reflete o discurso da Contra-Reforma através da provisão da nave única para que os fiéis foquem no altar mor, a parte mais sagrada da igreja. Nas laterais há capelas justapostas, mas não configura naves laterais, que dividiam o espaço em igrejas de épocas anteriores. O transepto curto sugere a cruz, sobre o cruzeiro se eleva a cúpula.


Igreja de Gesú - fonte: HisoUR


Também é válido mencionar outros elementos característicos do barroco, como a presença de púlpito, imagens esvoaçantes, revestimento de mármores multicoloridos incrustados, afrescos nas abóbadas de berço, que enriquecem o teto, e esculturas de mármore e estuque branco emergem de suas molduras em pedra.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário!


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo