• Planej

Bambu como material alternativo na Construção Civil

Atualizado: Mar 17

A Construção Civil é responsável por pouco mais de 50% das emissões de Carbono e um quarto da extração de madeira do planeta. Além disso, a taxa anual de RCCs (resíduos da construção civil) é maior que a quantidade de lixo doméstico. O desperdício e a limitação dos recursos faz com que seja necessária a adoção de uma perspectiva sustentável, poupando ao máximo esses recursos, a fim de que gerações futuras também possam usufruí-los. Na construção civil há várias maneiras de não prejudicar o meio ambiente, seja na escolha de materiais ou métodos de reaproveitamento, promovendo o desenvolvimento sustentável. Uma solução encontrada são os chamados edifícios autossustentáveis, os “green buldings”, onde encontramos sistemas de reaproveitamento de água e energia, com o objetivo de gerar o menor impacto possível para o meio ambiente. A utilização da madeira em construções muitas vezes não se leva em conta a sua legalidade e/ou a proveniência. Visando utilizar materiais que prejudiquem menos o meio ambiente e a redução da extração da madeira, houve a introdução do bambu na construção civil.


O bambu possui uma resistência à tração paralela às fibras, similar ao do aço e é mais leve que a madeira sendo apenas necessário dois homens para carregar, logo, é ótimo para construções manuais. O uso do concreto no interior de gomos estratégicos confere ao bambu uma alta resistência de compressão transversal às fibras. A flexibilidade característica do bambu permite inovações nas construções criando formas mais orgânicas e tornando-as contemporâneas. Pode ser utilizado como elemento estrutural, piso ou revestimentos, escadas, janelas, servindo até como isolante térmico. No que diz respeito à durabilidade dos bambus, quando tratados de forma adequada duram tanto quanto a madeira convencionalmente utilizadas nas construções atuais.



O bambu é muito utilizado em diferentes partes do mundo, por ser extremamente eficiente barateando os custos das construções, possuindo grande resistência e principalmente reduzindo o impacto ambiental. Na Ásia, devido à disponibilidade e à existência de técnicas mais aprimoradas de extração e preparo do bambu, temos os exemplos mais antigos da arquitetura com bambu, em templos japoneses, chineses e indianos. Grandes monumentos que são considerados símbolos da arquitetura hindu, como o Taj Mahal, possuem em suas estruturas a presença do bambu. No continente africano, também se encontram muitas habitações populares construídas com bambu.


Uma das principais vantagens do uso do bambu é a economia. Ademais, o reduzido tempo entre plantio e colheita, faz com que haja uma brusca redução à exploração de madeira. Por fim, o bambu, é um material renovável e ecológico, não apresentando implicações poluentes em sua produção. A ampliação do uso de recursos renováveis e o uso de tecnologias não poluentes amenizam os impactos negativos dos processos industriais que atingem o planeta e o bambu como alternativa à utilização da madeira se mostra viável e de rápida implantação.



Como a PLANEJ pode me ajudar?


A Planej te ajuda na hora de desenvolver o projeto arquitetônico do imóvel que você quer construir ou no projeto de reforma para deixa um imóvel já pronto mais bonito e com maior valor de mercado. Criamos as melhores soluções para a realização do seu sonho. Entre em contato conosco para conhecer um pouco mais sobre os nossos serviços e para solicitar um orçamento gratuitamente!


  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Pinterest - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco